BEM-VINDOS A SUA PRIMEIRA FONTE DE VAMPIRE ACADEMY NO BRASIL

Dhampir Life — Entrevista o Elenco de Vampire Academy – Lucy Fry
07 fevereiro 2014

Aqui está a nossa entrevista com Lucy Fry em que ela fala sobre sua amizade com Zoey, conta histórias engraçadas sobre Danila e muito mais sobre Vampire Academy!

Como foi trabalhar com Zoey? Vocês se tornaram colegas ou amigas fora de set e vocês conseguiam fazer algo fora do set ou estavam muito ocupadas com as filmagens?

Lucy: Sim, não, nós fizemos. Na verdade, uma das coisas realmente divertidas é que Zoey está na moda e ela me levou às compras. Foi a primeira vez que eu fui fazer compras com uma garota para me divertir! Eu sei, é estranho, na América você meio que cresce e isso é uma coisa que você faz e eu cresci não fazendo isso. Nós íamos para a praia, surfar ou fazer caminhadas. Foi um estilo de vida mais ativo, ao ar livre. Então, sim, foi muito divertido aprender mais a combinar roupas com ela e ela é tão boa nisso e era tão divertido aprender. Ela é uma pessoa tão divertida de se ter por perto e ela é tão hilariante e brincalhona e muito amorosa e sensível.

Bem, legal! Parece que você ganhou uma melhor amiga lá!

Lucy: Sim!

O que você gosta sobre no seu personagem do filme?

Lucy: Eu amo o coração dela, eu acho que esse é o centro de Lissa, ela é realmente amorosa e vulnerável e frágil em um monte de maneiras, mas ela também tem uma força profunda. Ela é uma líder, mesmo que ela seja mais tímida e uma das coisas que eu amei sobre o seu desenvolvimento no primeiro livro, é que ela perde o controle dela, porque ela quer tanto proteger a Rose e ficar bem no colegial que ela usa seus poderes para manipular todos ao seu redor e, ao fazer isso, ela se perde. E ela precisava perder o controle completamente, a fim de encontrar um equilíbrio no final e eu realmente gostei interpretar a loucura, e ter como resultado a paz.

Foi difícil se acostumar com as lentes de contato e as presas falsas? Você quis usá-los para testar no mundo real?

Lucy: Sim. Peguei as presas, sim, isso aconteceu!

Onde você as usou?

Lucy: Na verdade, foi só com uns amigos, eu apenas peguei elas e fiquei tipo, “Oh, olhem para isso! ” e todo mundo estava tipo, “Oh meu Deus, elas são reais!”

Como era a sua relação com Danila no set?

Lucy: Ele é incrível. Ele é uma pessoa tão boa, ele é assim, apenas divertido e bobo e profundo, também. Ele é um grande ator.

Eu acho que a maioria do elenco disse que ele é o mais engraçado no set? Existe uma história sobre isso? Todo mundo diz que ele é engraçado, há algo específico?

Lucy: Estamos todos apaixonados por Danila, todos nós queremos casar com ele. Lembro-me de uma vez, nós estávamos esperando em uma sala, em uma escola e era uma sala tão chata e, em seguida, aleatoriamente, ele viu um livro que era tipo o maior livro que você já viu, tipo meio metro, apenas esse livro enorme e ele puxa esse livro para baixo e começa a brincar fingindo como se estivesse apenas lendo casualmente e andando no quarto com o livro e apenas fazendo toda essa encenação com o livro. Ele é aquele tipo de cara que pode fazer qualquer coisa engraçada.

Então, ele foi o piadista no set?

Lucy: Sim, com certeza.

Que tipo de piadas eles faziam?
Lucy: Nós fazíamos pegadinhas em uns com os outros tanto como apenas éramos bobos juntos. Era mais como fazer graça da situação das trevas e das coisas vampiro, somente estávamos sendo bobos e não tentávamos enganar os outros.

Li no Movie Companion, que Danila disse que te chamava de “Alteza Real” e você respondia: “Sim, meu guardião?”.

Lucy: Sim, era verdade! * risos * Isso era verdade.

Qual foi a sua experiência no ensino médio? Quero dizer, você era esportiva? Porque parece que você poderia ter sido esportiva ou você era mais popular ou nerd?

Lucy: Não, eu realmente não era popular ou nerd. Bem, acho que eu era nerd , eu era uma nerd dramática. Isso é verdade. E eu amava esportes, então eu meio que me joguei em várias atividades durante muito tempo, joguei pólo aquático e hóquei e basquete e fiz todas as peças da escola que eu podia fazer e teatro fora da escola e tocava ainda guitarra e baixo. Eu só fazia coisas, eu acho que eu estava com tanto medo do mundo da popularidade e das meninas que eu me escondia dele, fazendo atividades.

Então, você não se dá muito bem com mídias sociais, mas você acompanha os seus fansites? Você sabe sobre eles, mais ou menos?

Lucy: Eu os vejo de vez em quando , quando a minha mãe fala algo tipo, “Oh Lucy, isso aconteceu em um de seus sites!” E eu respondo, ” Tudo bem, mãe , obrigada!” Mas sim, eu gostaria de ser mais atualizada em mídias sociais, mas eu realmente sinto que os computadores são alérgicos à mim. Fomos à sede do Facebook ontem e se você quer aprender a fazer o certo de qualquer maneira, aquele é o lugar. E eu fui lá e abrimos os computadores para entrar e fazer essa coisa de bate-papo e, claro, a minha conta tipo desativada! E mesmo as pessoas que eram do Facebook estavam tipo “Nós não sabemos o que está acontecendo! Isso nunca aconteceu antes!”.

A internet te odeia!

Lucy: Ela me odeia! Não é culpa minha, é da internet!

Você tem uma cena de amor com Dominic, vocês fizeram algo fora do set para construir essa química?

Lucy: Foi realmente muito fácil com Dom, no segundo dia de filmagens tivemos nossa primeira cena de beijo o que foi realmente estranho, é claro. Foi tipo “Oi! Prazer em conhecê-lo… ok…” Mas foi bom para acabar com isso de imediato, então foi como “Oh, bem, agora sabemos o que é isso, tudo bem”. Éramos realmente bobos uns com os outros e foi um relacionamento muito fácil, na medida em que fazemos um ao outro rir muito e não levar nada muito a sério.

Você já está familiarizada com o livro? Você, por acaso, leu antes de ter o roteiro? Qual foi a sua primeira impressão quando recebeu o roteiro?

Lucy: Quando eu li o roteiro pela primeira vez, eu simplesmente amei por conta da amizade entre Rose e Lissa. Acho que uma história sobre amizade feminina é muito animadora e potente. Quando eu descobri que eu consegui o papel, eu li o livro seis vezes e provavelmente me super-preparei para o papel lendo o livro de novo e de novo. Eu estou no livro três agora porque eu não queria avançar no entendimento da minha personagem, eu queria ficar só no universo do primeiro livro. E assim, quando finalizamos, eu quis ler o segundo livro, então espero que quando, esperançosamente, formos produzir o segundo filme eu possa ter a história totalmente internalizada. Eu estou, porém, viciada e agora não quero e não posso mais parar, provavelmente eu terminarei logo de lê-los.

Se for tudo bem, você está preparada para voltar e continuar a sequência?

Lucy: Definitivamente sim. Eu amaria.

Você já era uma fã de sobrenatural, livros ou filmes qualquer um, no passado? Algo em particular que você goste?

Lucy: Sim, eu amo fantasia. Senhor dos Anéis, quando criança era minha série favorita.

Como você lidaria na vida real caso você se encontrasse com um Strigoi?

Lucy: Bem, eu provavelmente gritaria por um Guardião porque eu assumiria que seria uma dos Strigois do filme. Eu ficaria “Rose irá vir me salvar, claro!”

Ou, você falaria “Zoey, cadê você?”

Lucy: Sim! ZOEY!

Você já teve a chance de escutar a trilha sonora?

Lucy:  Em verdade, eu ainda não a escutei.. Eu vi uma edição de novembro do filme que eu amei, mas eu quero guardar a edição final e absoluta para a premiere.

Que tipo de música você gota de escutar?

Lucy: Eu gosto de folk, algo assim. Eu fui ao festival que tem todo o ano na Austrália chamado de “Woodford Folk Festival” e ali era o lugar em que eu me aprofundei mais sobre o meu lugar na música que é Gotye, Matt Corby; muitos dos artistas australianos como Angus e Julia Stone, Cat Empire e Babylon Circus. Sério, só de música doida que eu gosto.

Como você explicaria o filme para uma pessoa que não tenha lido o livro, como posso dizer, um adulto? O que tem lá que eles podem aproveitar?

Lucy: Bom, acho que é incrível o fato de você não ter lido os livros, só não é mais porque você não tem uma ideia formada sobre como irá ser. Eles explicam o contexto do mundo de uma forma simples no começo, sobre os Morois serem vampiros vivos com poderes, os Dhampirs serem metade humanos e metade Morois que protegem os Moroi dos Strigois, os vampiros mortos-vivos.  Uma vez que você compreende o contexto você se aprofunda nesse mundo onde tudo sobre ser vampire é normal e, todas aquelas coisas loucas acontecem e só alguns deles assumem que claro, coisas loucas acontecem porque eles estão naquele mundo. Então eu acho que, sim, se você não leu os livros, você irá simplesmente amar o filme.

Eu achei que foi muito mais claro e engraçado que os filmes de Harry Potter, não havia ninguém chorão no filme. Sem revolta, foi engraçado, eu gostei.

Lucy: Sim, fico feliz! Eu acho ótimo ter Mark que dirigiu ‘Garotas Malvadas’ na direção do navio. Ele manteve engraçado, peculiar e vivo.

Sua personagem passa por momentos engraçados, como controlar mentes e jogar o cabelo quando vocês estavam flertando. Você colocou alguma parte da sua personalidade real nisso?

Lucy: Não, eu acho que eu trouxe mais da minha personagem para a vida real. Eu queria ter essa habilidade de ter um pescoço poderoso.

Então esse não é o seu movimento de flerte na vida real?

Lucy: Não! Normalmente eu sou muito estranha na vida real.

Como foi trabalhar com o gato?

Lucy: Oh meu Deus, o gato era a coisa mais fofa no mundo! Eu amei, amei, amei o gato, especialmente porque eu realmente sito falta de meu cachorro enquanto nós estávamos filmando. Foi como uma terapia para mim, ter que cuidar do gato no set e só de pensar nisso eu fico feliz.

Lissa é realmente uma personagem adorável, o que você aprendeu com ela? Essa é uma pergunta dos fãs: você se identifica mais com Lila de Mako Mermaids ou Lissa?

Lucy: Eu acho que eu me identifico mais com Lissa, com o jeito dela em que tudo o que ela faz  vem de um amor, mas ela luta para manter-se em ordem em um mundo que é louco, onde tudo está debaixo de ameaças. Ela perde o controle em certo momento do filme, quando ela decide que ela realmente quer proteger Rose e começa a usar seus poderes para manipular os outros, para se sentir segura. E, eu acho que isso é realmente interessante para o dia a dia, as pessoas meio que lutam para serem elas mesmas e ainda sim para não se sentirem vulneráveis com o mundo e com esse balanço de ser honesto e ser seguro. É uma personagem muito, muito interessante para interpretar de forma que eu pudesse achar esse balanço e eu acho que todo mundo irá se relacionar com essa luta interna de querer relaxar e ser você mesmo, mas também de querer controlar aqueles dias que você simplesmente se sente fora de si.

Foi estranho de se ver na tela, usando presas e lentes de contato e se alimentando de hóspedes humanos? Qual foi sua reação quando você assistiu pela primeira vez?

Lucy: Eu não me senti eu mesma, parecia com olhar para outra pessoa e ficar “wow, essa é uma mulher muito, muito louca, essa não sou eu!”

Um de seus fansites quer saber: como você está planejando celebrar o lançamento do filme? Você irá fazer algo divertido com o elenco?

Lucy: Sim, acho que nós iremos sair após o evento. Minha mãe, porém, está aqui e essa é uma das coisas que eu mais estou animada, ter minha mãe e meu namorado participando da premiere comigo, porque eles me apoiaram durante todo o processo e foi realmente meio que uma experiência assustadora e emocionante ao mesmo tempo, então tê-los aqui para segurar minha mão me faz sentir muito melhor.